Login to Crowd-Ria Platform
Email
Password
Password recovery
 

What is it?

Crowd-Ria is a prospective and strategic surveillance tool (mostly technological and commercial) whereby companies can register and share relevant information about ICT topic areas.

Based on innovative concepts such as “Crowd Sourcing” and “Gamification”, Crowd-Ria takes advantage of knowledge and information sources from the crowd, and in return rewards the interaction between companies, promoting an engagement and dynamic interaction among its users.

How does it work?

Crowd-Ria works as a “game” in which companies (crowd) have a set number of points that can be used and received according to certain actions taken on the platform (e.g. publish article, subscribe tag, among other).

Why use Crowd-Ria?

- Follow-up technological trends and global priorities of the ICT sector;
- Identify technological and commercial opportunities for ICT companies, at a national and international level;
- Attain competitive advantage through possible collaborations towards the development of unique products/services.

 
Latest Crowd-Ria Public
I Jantar de Gala Platicemar - 31 janeiro, Ílhavo
A INOVA-RIA - Associação de Empresas para uma Rede de Inovação em Aveiro, no âmbito do projeto Platicemar – Plataforma de Consolidação do Setor das TICE e Empreendedorismo da Economia do Mar, financiado pelo COMPETE 2020, Portugal 2020 e UE, tem a honra e o grato prazer de convidar V. Exa. para participar no I JANTAR DE GALA PLATICEMAR, que se realiza no dia 31 de janeiro de 2019 no Montebelo Vista Alegre Ílhavo Hotel, a partir das 19h30m.
Muito nos honraria poder contar com a presença de V. Exa. neste importante evento durante o qual vamos dar a conhecer os projetos selecionados do Concurso de Ideias do Projeto PLATICEMAR.

O jantar de gala realizar-se-á após a Assembleia Geral da Inova-Ria. A entrada no jantar é gratuita, mas sujeito a inscrição até dia 25 de janeiro para o e-mail: carisa@inova-ria.pt

...
Hardware City - Session #12 Hidroboost: green energy through open innovation, 30 janeiro, Aveiro
A 4ª temporada das Hardware City Sessions está a começar! Desta vez, temos algumas estreias: além de ser a primeira session internacional, vai acontecer nas instalações da OLI. A proximidade com a indústria está em linha com a nossa missão e por isso queremos convidar-te a participar nesta tertúlia temática.
  
Vai acontecer no dia 30 de janeiro de 2019 (4ª feira) pelas 20h30. O tema será Hydroboost: developing a green energy product through open innovation e vais saber em primeira mão tudo sobre o novo sistema Hydroboost. Este produto conta com um sensor capacitivo e nasceu da colaboração da OLI com a MICAS.
  
Se tens interesse é melhor seres rápido a garantir o teu lugar porque desta vez as vagas são limitadas. Partilha com os teus amigos, acompanha o evento no Facebook e para te inscreveres clica aqui.

O debate vai ser iniciado pelos oradores: o Thomas Westland (Head of Product Management & Sales @ MICAS) e o Pedro Cruz (Product Design & Development @ OLI).

Na segunda parte és tu quem decide o rumo da conversa, no networking com os convidados e com os representantes dos produtos que estarão no showcase. Vais poder contar com a presença das seguintes entidades:
Bresimar
Revigrés
Gostas do trabalho que estamos a desenvolver? Segue-nos no Facebook e deixa uma crítica.

...
Smart Cities Tour 2019: Municípios defendem generalização de novas tecnologias para combater assimetrias
O ‘Smart Cities Tour 2019’, que começa na quarta-feira em Faro, promovido pela Secção de Municípios Cidades Inteligentes da ANMP, vai debater propostas para a generalização das novas tecnologias a todo o território para combater as assimetrias.


Portugal “não pode permitir que o aprofundamento das assimetrias se mantenha”, disse o presidente da Secção de Municípios Cidades Inteligentes, da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Almeida Henriques

“[Hoje] não podemos só pensar nas estradas, na água e no saneamento, temos também de pensar que ninguém se deslocaliza a lado nenhum se não tiver acesso à internet e acesso digital”, declarou Almeida Henriques, defendendo que a cobertura de todo o território por estes meios “tem de ser um desígnio nacional”.

Almeida Henriques, que também é vice-presidente da ANMP e presidente da Câmara de Viseu, falava hoje, em Coimbra, na sede da Associação de Municípios, na apresentação do programa do ‘Smart Cities Tour 2019’.

Cobrir todo o país com rede e tecnologia avançadas é “um desígnio nacional que tem de ser assumido” por este e pelo próximo governo, talvez num “prazo de quatro anos, sob pena de já ser tarde”, alertou ainda Almeida Henriques, sublinhando que com o ‘Smart Cities Tour 2019’ (a terceira edição da iniciativa) os municípios querem “apanhar bem o barco do próximo quadro comunitário de apoio [Portugal 2030]”.

É nessa perspetiva que os Municípios Cidades Inteligentes (a maior secção da ANMP, reunindo 136 autarquias) prevê, no final do ‘tour’, em maio, apresentar três dezenas de propostas para que “sejam integradas no Portugal 2030” – ao contrário do que sucede com o programa em vigor (Portugal 2020) – e para que, “de facto, a vertente tecnológica possa ser também um fator de alavancagem do desenvolvimento territorial”.

“Estamos a falar da aplicação de tecnologia à promoção de qualidade de vida e à promoção de um ambiente mais saudável”, assinalou o autarca, acrescentando que “Portugal, em bom rigor, tem hoje uma boa dinâmica, quer ao nível da produção industrial, no sentido lato”, quer das cidades.

Almeida Henriques destacou, ainda, que há “30 cidades no país com estratégias concertadas” no do domínio da inteligência.

Essas cidades, salientou, “já estão a passar para a fase, não dos aplicativos, para cada uma das questões, mas na perspetiva da plataforma”, permitindo gerir e planear de “forma integrada e com poupança de recursos”, em diversos setores.

Mas o país tem de “dar um passo grande”, para potenciar aqueles casos e generalizar a situação a todo o território, pois “não pode permitir que o aprofundamento das assimetrias se mantenha”, defendeu.

“O desafio deste ‘tour’ é, de facto, em conjunto com o território, com os municípios, mas também com a indústria e com a academia, conseguir construir uma comunidade prática”, partilhando os melhores exemplos e debatendo caminhos, sintetizou, Miguel Castro Neto, coordenador da Nova Cidade – Urban Analytics Lab, entidade parceira da ANMP na organização desta iniciativa.

“Tendo sempre, como trave mestra, que queremos usar a tecnologia, todo o manancial de dados que hoje temos ao nosso dispor, tirar partido da analítica e da ciência dos dados, sempre para construir uma sociedade melhor e cidades mais felizes, que sejam inclusivas, sustentáveis, resilientes e seguras”, salientou Miguel Castro Neto.

A terceira edição do ‘Smart Cities Tour’ decorre até maio, com sessões em seis outras cidades, além de Faro (que se deterá sobre “Economia e inovação tecnológica”): Aveiro e Lisboa, em 05 e 27 de fevereiro, respetivamente, Vila Real e Setúbal (19 e 28 de março), Ponta Delgada (05 de abril) e Funchal (08 de maio).
...

Due to its novelty factor, at this initial stage the Crowd-Ria Platform is limited to Inova-Ria associates. In case you are interested in joining, please send an email to inova-ria@inova-ria.pt. We will notify you as soon as the platform opens to a wider ICT community.

 
2019 © Inova-Ria. Powered by Ponto.C
 Back to top